RÁDIO SINDVIG-MA
Bem vindo ao Sindvig MA  •  São Luís -
 
 
 
 
 

Notícias

ASSEMBLEIA REPUDIA PROPOSTA IMORAL DO SINDICATO PATRONAL E AUTORIZA A DIRETORIA A NEGOCIAR AUMENTO INPC MAIS GANHO REAL

EM ASSEMBLEIA REALIZADA PELA MANHÃ DE HOJE DIA 03/02/2016, CATEGORIA DIZ NÃO AS PROPOSTAS APRESENTADA PELO SINDICATO PATRONAL QUE PODE ATÉ DÁ AUMENTO DE 11% SOBRE O SALÁRIO E R$ 14,80 NO TÍQUETE ALIMENTAÇÃO SE A CATEGORIA ACEITAR AS PROPOSTAS ABAIXO QUE RETIRA OS DIREITOS JÁ CONQUISTADO.
VEJA ABAIXO O RETROCESSO DO PATRONAL:

Parágrafo Quarto – Dadas às peculiaridades deste sistema de trabalho, 12x36, e desde que o mesmo não seja ultrapassado ou compensado, será devido a hora noturna reduzida, e repouso semanal remunerado sobre o reflexo dos adicionais de: (adicional noturno, hora noturna reduzida e intrajornada), mesmo na ocorrência de domingos e feriados, ficando assegurado, enquanto perdurar a jornada noturna, o pagamento do adicional noturno correspondente às horas efetivamente trabalhadas.

Parágrafo Oitava - Fica convencionada a utilização dos seguintes regimes de compensação que totalizem 44 horas normais por semana em jornada de:

a) cinco dias de 6 horas e 24 minutos, um dia de 12 horas e um dia de folga;

b) cinco dias de 8 horas e 48 minutos e dois dias de folga;

c) cinco dias de 8 horas, um dia de 4 horas e um de folga.

Parágrafo Nono – Fica igualmente convencionada a utilização da presente jornada de trabalho, pelo que fica compensado o trabalho em dia de domingos, e em relação ao dia de 12 horas trabalhadas, que tem 6 horas a mais da jornada habitual realizada nos cinco dias, esse excedente não será considerado como hora extra, pois os seis dias trabalhados totalizam 42 horas normais por semana.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA – CONTRATO DE TRABALHO EM REGIME PARCIAL:

Fica convencionado a utilização do trabalho em regime parcial conforme previsto na Medida Provisória Nº 2.164-41, de 24 de agosto de 2001.

I – Para adoção do trabalho em regime de tempo parcial, a admissão deverá, exclusivamente, ter como finalidade a abertura de novas contratações de trabalhadores no setor, ficando expressamente proibido a demissão de trabalhadores que cumprem jornada em tempo integral, independente do tipo de escala, para a substituição por outros de tempo parcial.

II –O valor mensal do salário por tempo parcial se obtém conforme cálculo abaixo ou conforme Tabela de Piso do Valor Mensal do Salário de Tempo Parcial e ser implementada via Aditivo à presente Convenção:
Salário Normal = Piso da Categoria x (Carga horária semanal / 44)

III –O valor-hora para cálculo das demais verbas variáveis é o mesmo do devido para a contratação por tempo integral.

IV – A jornada de trabalho semanal no regime parcial não poderá ultrapassar 25 horas de efetivo trabalho, não se considerando para esse limite a redução de horário noturno e intrajornada, face se constituírem variáveis que dependem do turno de serviço, com jornada limitada de uma hora à doze horas por dia, inclusive contínuas e em dias consecutivos, com pelo menos uma folga semanal, admitida a prorrogação e respectiva compensação previstas nesta convenção, observando-se a vedação que trata o parágrafo quarto da cláusula XXIII desta Norma Coletiva.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA – JORNADA DE TRABALHO - OPÇÃO DA EMPRESA:

Cabe às empresas a escolha da jornada aplicável aos seus empregados dentre as alternativas fixadas nesta Convenção Coletiva de Trabalho, independentemente, para sua execução, de qualquer acordo individual, ficando expressamente vedada a pratica de outra escala além das previstas nesta convenção e que não esteja contemplada na CLT.

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA NONA – DESPESAS DE VIAGEM LOGÍSTICA DE VALORES.

O pagamento das despesas havidas com deslocamentos terrestre, aéreo e fluvial obedecerá os critérios abaixo:

Parágrafo Primeiro - Mediante pagamento de diárias pelas empresas:

a) duração até seis horas, não haverá pagamento de diária;

b) duração de seis a doze horas, diária de 0,5/30 do salário-base, por ocorrência;

c) duração acima de 12 horas diária de 1/30 do salário-base, por ocorrência;

Parágrafo Segundo – Caso houver necessidade de pernoite a empresa custeará hospedagem e alimentação dos colaboradores, o valor desta alimentação será limitado pelo vale-refeição previsto nesta convenção.

Parágrafo Terceiro – Entende-se como duração de viagem o tempo gasto entre a saída do município localizado a BASE DE ORIGEM e o retorno a mesma BASE DE SAÍDA/ORIGEM


COMPANHEIROS ISSO JÁ MAIS VAMOS ACEITAR, CONTAMOS COM O APOIO DA CATEGORIA PARA DÁ UM BASTA NESSA RESPOSTA IMORAL DO PATRONAL.
JÁ PEDIMOS MEDIAÇÕES NO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, APOS A MEDIAÇÃO ESTAMOS CONVOCANDO TODOS PARA UMA ASSEMBLEIA QUE AINDA VAMOS MARCAR.
A DIRETORIA

 



•  veja outras notícias
 
       
Sindvig MA - Sindicato dos Vigilantes do Maranhão
Rua dos Afogados, 846 - CEP: 65010-020 / Centro - São Luís / MA
Fone / Fax (98) 3221-0758  /  (98) 3304-2622
contato@sindvig-ma.org.br  /  sindvig-mageral@outlook.com  /  sindvig@yahoo.com.br